domingo, 22 de agosto de 2010

JARDIM EM MINIATURA







Este post é para as pessoas que não tem um quintal ou um espaço para plantar e acreditam que não podem ter um belo jardim em casa.
Retirado do site http://www.viladoartesao.com.br, com passo a passo e tudo!












Os Jardins dentro de vidros são chamados de terrário ou terrarium. Iniciado há mais ou menos 150 anos com o médico inglês Nathaniel Ward que resolveu colocar algumas crisálidas junto com um punhado de terra dentro de uma caixa de vidro fechada, a fim de observar a formação das mariposas. Mas, para sua surpresa, o que ele viu os esporos e sementes da terra brotarem em pouco tempo, e continuarem a crescer, sem qualquer cuidado de sua parte, pelos quatro anos seguintes. A partir daí, o cultivo em recipientes fechados popularizou-se.

O segredo dos terrários está em que o  ambiente fornece por si só condições básicas para o cultivo de plantas. Ele se torna auto-suficiente, dispensando por muito tempo a rega. No garrafão fechado, o processo segue um ciclo completo de passagem da água à planta: a água regada no solo após o plantio é absorvida pelas raízes das plantas. Ao evaporar-se pelas folhas, condensa-se nas paredes de vidro. A água se acumula até escorrer de volta a terra, repetindo-se o ciclo durante vários meses. Entende-se assim que a planta se abastece a si mesma, podendo viver fechada dentro de um terrário, onde existe um microclima bem equilibrado. Nestas condições, ela precisa de pouquíssimos cuidados, pois está protegida e autocontrolada. Se o terrário tiver uma abertura, torna-se necessário regar, mas com frequência muito menor do que a exigida por plantas que vivem em ambientes abertos.


As plantas mais adequadas são a de clima tropical, pois já estão acostumadas ao clima quente e úmido. Sugiro não colocar plantas muito grandes ou que tem possibilidade de crescer, para que elas não "tampem" as menores. 
O site ensina passo a passo como montar um, as ferramentas utilizadas podem ser adaptadas, como um colher, garfo, rolha e esponjas amarradas em um pedaço de arame ou espeto de churrasco.



Para garantir a saúde do seu terrário comece lavando muito bem o vidro com detergente e enxaguando com água e desinfetante. Isso mata algum fungo que possa estar presente no vidro. Enxágue e deixe secar.






PASSO A PASSO DO TERRÁRIO






Usando um funil de papel firme, derrame uma camada de
2 a 5 cm de cascalho no fundo do vidro. Cubra o cascalho com carvão de lenha para o composto não ficar ácido. Depois coloque uma camada entre 8 a 13 cm de composto.


Decida a posição das plantas e com a colher abra um furo para cada uma. Usando o arame de ponta curva coloque a primeira muda.














  1. O composto de turfa é o indicado para os terrários e deve estar bem seco no momento da montagem para não grudar no vidro.
  2. Mudas altas devem ficar no centro do garrafão, mas comece a plantar as mudas pelas bordas, para ficar mais fácil.
  3. Se a sua muda tem uma estrutura de folhas abertas, enrole-a num papel para introduzir no garrafão sem machucá-la.




      Com as duas hastes de madeira retire o papel e endireite delicadamente a muda colocando as raízes no buraco que você abriu.













       Com o espetinho de rolha, comprima o composto em torno das raízes.


      Continue plantando suas mudas repetindo os cuidados. Vá observando a composição do conjunto enquanto planta.
      Quando terminar regue o composto levemente com ajuda de um vaporizador e feche a garrafa.




      Se a água começar a condensar demais nas paredes do vidro, destampe por um dia para que a água evapore. E se, ao contrário, não houver nenhuma condensação, significa que você economizou demais na água. Abra o garrafão e vaporize novamente.


      Nenhum comentário:

      Postar um comentário